Read In Your Own Language

sexta-feira, 29 de julho de 2011

A Prepotência dos Petralhas É Genética

A arma eterna de desviar atenção é sempre presente nos atos deste (des)governo desde 2003 e dá toda pinta que não vai mudar, ou melhor, vai se reforçar. Vai faltar bode prá por e tirar da sala, porque os argumentos prá desviar o foco estão acabando.
Nem bem o margarina divulgou ações efêmeras e praticamente inúteis para conter a valorização do Real frente ao Dolar e a aceleração indiscutível da inflação, usando toda a faixa de tolerância pré-determinada como sendo "toda sua", e a dona deelma já vem usando o que acontece extra-fronteiras para salvar as aparências.
Ontem, durante reunião presidencial da UNASUL (União Sul-Americana de Nações) em Lima, no Peru, sacou com brilhantismo a solução de todas as crises mundiais sem olhar pro próprio rabo. Lançou com brilhantismo que a "insensatez e a incapacidade política dos Estados Unidos e da União Europeia até agora apresentadas ao mundo para resolver seus problemas de impasse políticos internos para resolver seus problemas econômicos são uma ameaça global". Na balada, invocou que a união dos países membros da UNASUL é a solução de todos os problemas.
esta forma, conseguiu convencer os hermanos todos em realizar uma reunião extraordinária de ministros da Fazenda e presidentes dos Bancos Centrais para discutir medidas conjuntas contra a crise, já com segunda rodada prevista para os dias 10 e 11 em Buenos Aires. E ainda vão convidar o México para se incorporar à palhaçada, botando os filhos de Ontesuma na maior enrascada com a NAFTA.
Quanto à queda seguida do valor do dolar, a governanta reclamou do "mar extraordinário de liquidez que flui de países desenvolvidos aos emergentes em busca de rentabilidade e provocam desequilíbrio cambial, bem como determinou que os produtos industriais dos países desenvolvidos que "alagam" a região, contribuem para as dificuldades da região.
O Gran Finale foi quando berrou gloriosamente que "Não podemos incorrer no erro de comprometer tudo que conquistamos, não porque quiséssemos ou pelos erros que cometêssemos, mas pelos efeitos da conjuntura internacional desequilibrada", continuou.

No contexto da cortina de fumaça, haverá ainda um encontro de botoxizadas, entre as governantas local e dos hermanos. Hoje a cara de tamborim Cristina Kirchner vem nos visitar, bem no meio de uma enorme confusão de abre e fecha fronteiras. O que diz o cerimonial é que os temas que precisam ser resolvidos constarão En Pasant na conversa entre as duas para tentar passar a imagem de harmonia entre os dois países. As encrencas ficam a cargo da equipes técnicas e portanto, nada deve se esperar em termos concretos para uma solução dos problemas das barreiras comerciais que foram levantadas pela Argentina a produtos brasileiros, nem para a retaliação brasileira, que levou a revisão das mesmas licenças para carros e autopeças e criou uma fila de veículos à espera de permissão para passar na fronteira entre os dois países.
Sem a competência para resolver nossos problemas, dona faxineira agora quer resolver o problema do mundo todo, igualzinho como age o nove dedos.

Como eu disse acima: vai faltar bode no mercado.

3 comentários:

Blog do Dantas_60 disse...

Tudo que aconteceu nesses encontros foi digno de uma comédia maldosa Humalla já querendo tungar o BNDES, como se Dilma já não soubesse disso. Todo o restante foi uma enganação só, para atender os desejos e propósitos desses bolivarianos.

Olavo Opasso disse...

Essa REPOM foi tao importante que foi transmitida ao vivo costa-a-costa para os EUA, UE, Asia, Oceania, Antartida e Atlantida. Como diz o Dantas, o Hulama Sem Alça nem bem assumiu e ja' demonstra ser um petralha de primeira. Um monte de pe' rapado se achando. Enquanto isso, tem mais boliviano ilegal vivendo no Brasil do que boliviano vivendo na... Bolivia. Haja botox,bodes e vassouras.

Zinha_09 disse...

É... Não tem cura mesmo...

Qdo a coisa é por causa da genética,não vai haver remédio que cure...
Coisas assim, só com amputação mesmo!

Poderia começar amputando a língua do "Maior Ilusionista" que o Brail já teve, e a da "Nomeada"!

Pelo menos poupariam nossos ouvidos de ter que receber tantas besteiras!