Read In Your Own Language

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Neymar: Uma Questão de Estado

Como se não bastasse ter que se ficar antenado às falcatruas, roubalheiras e conchavos desse (des)governo em todas as suas áreas de administração, agora até os times de futebol têm que ser objeto de atenção e preocupação.
Primeiro saiu a tão cantada injeção de dinheiro público em estádios Brasil afora, culminando com a concessão de montanhas de dinheiro no estádio do corintians, não por acaso o time do nove dedos, tanto pela prefeitura quanto pelo governo do estado de São Paulo.
Hoje se depara nos jornais paulistas com a notícia de que o presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, concedeu entrevista a um periódico espanhol anunciando que vai se encontrar com dona deelma para discutir a possibilidade de um apoio estatal que ajude a bancar a permanência de Neymar no Brasil.
Segundo Álvaro, a permanência de Neymar jogando no Santos é uma questão de Estado. O argumento é o fato de, uma vez que o governo tem grandes empresas que investem no esporte, se use uma delas para bancar propostas que cubram as oferecidas por clubes estrangeiros, em especial, Barcelona e Real Madrid.
Não tenham nem dúvida que a grana sai, tal é o afã de agradar o povão que tem essa corja. Mas enquanto isso, brademos contra mais esta estupidez.

3 comentários:

Velvet Poison disse...

Mas nem é necessário mais que o estado, esse famigerado ente totalitário, avance sobre o privado. O privado, privadíssimo mundo do futebol se oferece ao estado.

Depois me chamam de louca, pessimista e até mesmo de coisas bem piores - e ando sendo bem mal-chamada nesse quesito - quando digo que a derrocada destepaiz merdículo é irreversível...

Jaques disse...

Nesse (des)governo que aí está, tudo é possível, não venham estranhar que, por "debaixo dos panos", o negócio já tenha sido feito, e que, somente agora vem ao conhecimento de todos, é muita SACANAGEM!!!

"O Mascate" disse...

Era só o que faltava, o estado brasileiro jogar dinheiro público para pagar salários milhonários para um semi alfabetizado cabeça de bagre continuar no Brasil. Vivendo como um rei, morando em um dos mais caros edifícios da cidade e aos 19 anos andando de Volvo último modelo.
sem contar o péssimo gosto dos caríssimos brincos de brilhantes que só fazem aumentar o tamanho daquelas orelhas de Dumbo do rapazote.
Esse moleque tem é que levar uns tapas para largar a mão de ser mediocre e o presidente do Santos executado em praça pública por atentado ao bom senso.