Read In Your Own Language

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Dia Nacional do Samba

Salve o samba. Mas o autêntico:

Aquele dos poetas dos morros pré-CV e ADA; aquele das românticas mesas de botequim; aquele muitas vezes trocado por pinga ou pelo rancho prá levar prá casa; aquele de Noel, Cartola, Wilson, Monarco, Paulinho, Nelson e muitos outros; aquele tocado com violão, cavaco, tamborim e surdo; aquele que enalteceu lindas donzelas e luas encantadoras; aquele do maravilhoso coral de pastoras, aquele que provocou prosáicas, dolorosas mas pouco mortais brigas de canivete e navalha; aquele ameaçado pelo fox, rumba, rock e tantos outros rítmos e que se manteve altivo e altaneiro ano após ano; aquele agredido pelos teclados nefastos da neo-bandas de pagode (VIXE).

Sobreviveu e sobreviverá sempre pelos gênios que existiram, que aí estão e que hão de nascer para lhe fazer eterno.
Salve o samba.


video

Nelson Sargento: Agoniza, Mas Não Morre

Um comentário:

Velvet Poison disse...

Eu amo o samba, canto o dia inteiro. Quem me segue, sabe, hehehe.