Read In Your Own Language

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Fator Brasil: Roubo. Não Há Outra Explicação

Como parte do aniversário de 90 anos de seu democrático e libertário Partido Comunista, a China inaugurou a mais longa ponte sobre o mar do mundo, cruzando a baia de Jiazhou numa extensão de 36,48 km e com um investimento de US$ 2,3 bilhões, utilizando quatro anos para ser construída. A nova ponte supera a da baía de Hangzhou, também no leste da China e que com "apenas" 36 km era considerada a mais longa até hoje. Na foto que abre este post vemos uma foto aérea da extraordinária obra de engenharia.

Tá...E dai?

Dai que na minha Manaus, também está sendo construída uma belíssima ponte, com a foto da qual encerramos o texto, também um monumento com enormes desafios de engenharia vencidos, que também está levando 4 anos de obra (não errei no gerúndio, vou destacar:LEVANDO, pois ainda não ficou pronta), mas com algumas coisas que nos levam a pensar.

Nossa ponte tem apenas 3,5 km de extensão (menos de 10% da chinesa); 4 faixas de rolamento (contra 6 da chinesa, que ainda tem 2 de acostamento); é linear e de concordância simples (isto é, não há obras de alças ou complexos viários nas cabeceiras) enquanto a chinesa tem giradouros e retornos de enorme complexidade em seu trajeto; mas seus custos são muitíssimo diferentes, já que a nossa até o momento já empenhou R$ 1,2 bilhão (US$ 0,75 bilhão) e ainda falta computar a iluminação de tráfego e arquitetônica e o sistema de defensas para prevenção de acidentes de navegação formado por balsas e as obras de encaixe do fluxo de trânsito nas vias das cidades de ambos os lados da ponte.

Mesmo levando em conta que a mão de obra na China é bem mais barata que a nossa, que os cuidados sociais do país não são essas coca colas todas, que as leis de segurança do trabalho praticamente não existem, que a tributação é bem menor que no Brasil, não tem como justificar nem explicar que o custo por km seja 3,4 vezes maior.

Fala-se sempre de um alardeado Fator Brasil como meio de justificar custos de nossas obras, do Caburaí ao Chuí. Mas prá im, isso tem outro nome: ROUBO e IMPUNIDADE.





4 comentários:

Velvet Poison disse...

Ih, não vou comentar, não. Vou chupinhar!

Vai já pro Vi, Gostei, Copiei, Colei.

Jocas, bom dia!

decicote disse...

Caro Cacique.


Puta que o p...., direto e certo no alvo.Sabe que isso doi muito qd vejo crianças passando fome e uma dessas ongs dizendo que se lhe derem dinheiro ela resolve. Pelo montante de impostos pagos, nosso pais era para funcionar feito um relógio Suiço, e não feito um computador paraguaio....

Blog do Beto disse...

OLÁ AJURICABA.

ROUBO, CORRUPÇÃO E AFINS. "NUNCA NESSE PAÍS SE ROUBOU TANTO QUANTO NO MEU DESGOVERNO" PT DE 2003 ATÉ A PRESENTE DATA.

UM LEMBRETE PARA QUEM QUISER ENTRAR NA POLÍTICA E PARA OS POLÍTICOS CORRUPTOS DE OUTRO PAÍS.
SLOGAN:
SE VC É CORRUPTO VEM PRA K. AQUI É O SEU LUGAR.

ABS DO BETOCRITICA.

Anônimo disse...

Oi cacique, o que temos aqui em obras de infra-estrutura são sempre superfaturadas. Não há dinheiro que resista.É imoral e amoral o que acontece no Brasil. Há que se propagar essa obra, seu custo e compará-la com as nossas.opcao_zili