Read In Your Own Language

sexta-feira, 11 de março de 2011

Durante uma entrevista, o baterista Thomas da banda Restart é perguntado sobre quais lugares ele ainda gostaria de tocar. Thomas responde: "Queria tocar no Amazonas. Imagina, tocar no meio do mato, não sei nem como é o público de lá. Não sei nem se tem gente civilizada, civilização."
Depois da repercussão negativa no Twitter e Facebook (até entre os fãs da banda, que fará seu primeiro show em Manaus em 01 de abril), o baterista se defendeu pelo Twitter: "Quando se fala em Manaus, imagino natureza total! Não desvalorizei ninguém!". A hashtag #manausodeiathomasrestart chegou aos Trending Topics do Twitter.
Em outro post, disse que vai "gostar muito" da cidade. "Eu adoro lugar tranquilo! Ainda mais lá, que só deve ter natureza! Cachoeiras e tudo mais!".
O produtor do show do Restart em Manaus, Dílson Cabral, contemporiza. "Foi uma infelicidade. Isso acontece. É um comentário sem conhecimento, banal. A verdade é que muita gente pensa dessa forma."
Ou seja: fizeram a cagada e limparam com angu.

Preconceito? Acho que não. É falta de cultura e de estudo mesmo. Vai ver que o garotão nem sabe o que é um livro de geografia. Conviria aos produtores lerem primeiro e depois fazerem os garotos lerem sobre a região. Assim tipo tarefa para casa.

Só prá lembrar aos "mundialmente famosos" músicos do Restart, a banda Alemã Scorpions veio ao Amazonas há uns três ou quatro anos, em sua segunda turnê no Brasil, ambas contemplando Manaus, para gravar trechos para um DVD ao vivo, em função de haverem assistido um documentário sobre o estado e notarem caboclos assistindo seu show também ao vivo em Lisboa numa típica cabana de ribeirinho.

2 comentários:

DOMINIO FEMININO disse...

Cacique! Em nome do DominioFeminino digo que estou chocada. Esses coisinhas desconhecem o próprio País e não há maiores repercussões. No entanto, se algum membro da banda Scorpions tivesse dito algo parecido a midia toda teria caído de pancada e o povão mais ainda. Por que relevar estes pequenos mentecaptos ? Isso deve ter nascido de rama de batata. Não devem ter tido mesmo mãe para ensinar o básico da vida. Muito bom mesmo que você tenha escrito sobre o assunto porque do contrário, nós do DF nem teríamos tomado conhecimento tal foi o silêncio dos jornais impressos que lemos.

JabaNews disse...

olá ajuricaba,
não vai muito tempo que para os de fora a capital do país era buenos aires;
não vai muito tempo também, descobriram que um pouco de cultura, representava sinal de respeito e educação ao país a que se referiam ou visitavam, educação que já atingiu o nível do sofrível em nossa terrinha, basta ver os últimos números do crescente analfabetismo no país, a equiparação do Brasil ao Zimbábue, em termos educacionais, a qualidade de nossas universidades, não contempladas, em recente pesquisa, na lista das melhores, a proposta de não se reprovar alunos nos três primeiros anos do ensino fundamental, entre outros desinteresses na área, como demonstrado nos últimos 8 anos do partido da corrupção.
como você, não vemos nenhum preconceito ou desrespeito na imbecilidade juvenil, mas, apenas, pura ignorância, falta de educação escolar e familiar.
abs.,
jabanews