Read In Your Own Language

terça-feira, 8 de março de 2011

Dia Internacional das Mulheres

Como muita vezes já falei por plagas onde ando, não tenho o dom da poesia para escrever loas no dia de hoje. Mas me considero romântico e cavalheiro o suficiente para suprir essa deficiência na busca de quem possa me valer numa hora dessas.
Escolhi Pablo Neruda, para homenagear as nossas leitoras no dia de hoje. Com todo meu carinho.


Mulheres
Elas sorriem quando querem gritar.
Elas cantam quando querem chorar.
Elas choram quando estão felizes.
E riem quando estão nervosas.

Elas brigam por aquilo que acreditam.
Elas levantam-se para injustiça.
Elas não levam "não" como resposta quando
acreditam que existe melhor solução.

Elas andam sem novos sapatos para
suas crianças poder tê-los.
Elas vão ao medico com uma amiga assustada.
Elas amam incondicionalmente.

Elas choram quando suas crianças adoecem
e se alegram quando suas crianças ganham prêmios.
Elas ficam contentes quando ouvem sobre
um aniversario ou um novo casamento.

4 comentários:

Velvet Poison disse...

Viva nóis, viva tudo!

Pfuime disse...

Parabéns Cacique,por entenderes a alma feminina.
Bjs!

Anônimo disse...

Obrigada, meu amigo, pela homenagem e por saber descrever, tão bem, a mulher de verdade. Gratíssima. Valeu! opcao_zili

Fusca disse...

Este blog tem mais um seguidor: o Fusca das charges indóceis (impiedosas com os corruptos)