Read In Your Own Language

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Tragédias e Promessas

Essa foto, copiada do site da Revista VEJA mostra o desbarrancamento acontecido em Teresópolis - RJ nas recentes catástrofes ocorridas no Sudeste; mais destacadamente em São Paulo e Rio de Janeiro (os estados) embora tenham acontecido também no Espírito Santo, Minas Gerais e Goiás.
De pronto surge a sempre presente força de heróis anônimos, fardados ou não, que se dispõem a arriscar suas vidas para tentar resgatar aqueles menos hábeis de situações de risco. Casos assim são noticiados o tempo inteiro nos telejornais.
Palmas e louvores a eles.
Mas o que queremos tratar aqui vai muito além.
Primeiro que não são "tragédias naturais". No máximo podem ser consideradas com "deflagradas por agentes da natureza", vez que em TODOS os casos se verifica incompetência ou excesso de populismo dos governantes, ocupação desordenada, habitações em áreas de risco, e por aí vai.
Ontem foi anunciado pelo (des)governo federal a "liberação" de R$ 780 milhões para auxílio às cidades atingidas.
Em valores tão estratosféricos quanto os atuais, estes mesmos surgimentos imediatos de verbas se verificaram nas tragédias ocorridas em Santa Catarina (3 anos atrás); Angra dos Reis, Pernambuco, Alagoas e Niteroi.
O que se sabe é que nada, ou quase nada, desses recursos efetivamente se materializaram, em função de "falta de projetos" das prefeituras envolvidas.
Ora, se é de conhecimento que não haverá disponibilidade real, por que se diz que "estão autorizados"? Prá fazer média com a população?
Repete-se a sequência de eventos trágico-políticos em todos os casos:
  • Ocorrem as tragédias
  • Põe-se a culpa na natureza ou na oposição
  • Somem as autoridades
  • Surgem declarações de preocupação e solidariedade através de assessores
  • Descobrem-se as autoridades, geralmente beeeeem longe dos locais dos acidentes
  • Programam-se voos panorâmicos
  • Gravam-se declarações emocionadas com promessas de verbas mirabolantes como as atuais
  • Fim. Espera-se o ano seguinte e a nova tragédia.

Especificamente neste caso mais recente, os tais R$ 780 milhões só existem no papel. Nem tão cedo serão materializados.

Pena...Muita pena.

Atualização às 13:35 - materias semelhantes foram postadas em Esculacho e Simpatia: A DESGRAÇA ANUNCIADA e Veneno Veludo: BRASILEIRO CORDIAL

Um comentário:

Velvet Poison disse...

Estou em franca campanha pela indignação do brasileiro, do eleitor, do IMPOSTUINTE, que sustenta o estado e nada tem de volta, dele.

Coloquei o link para seu post no post BRASILEIRO CORDIAL, do Veneno Veludo. Vamos fazer nossa #trilha pela web!