Read In Your Own Language

sábado, 24 de março de 2012

Faça o Que Eu Digo, Não faça o Que Eu Faço

Otoridade em Banânia não tem jeito. Ô raça prá fazer valer a cada instante a Lei de Gerson.
Ontem a Folha de São Paulo publicou que o vice-prefeito de São Sebastião, Wagner Teixeira, por uma dessas casualidades filiado ao Partido Verde, aquele da seringueira gasguita Marina Silva; foi preso em alto mar por estar pescando numa área de preservação ambiental.
Wagner foi flagrado por fiscais do IBAMA e do ICMBio (Instituto Chico Mendes) em sua lancha com 116 quilos de peixe, incluindo espécies ameaçadas de extinção, navegando próximo à ilha do Paredão, localizada dentro da Estação Ecológica Tupinambás, onde é proibido pescar e fazer visitação sem autorização do governo federal; pois fica no arquipélago de Alcatrazes, que tem uma das principais biodiversidades do país.
A lancha do cumpanhêru GREEN dirigida por ele mesmo, foi avistada pela chefe da estação ecológica, Kelen Luciana Leite e perseguida como qualquer outra embarcação pois ninguém da fiscalização ambiental sabia ainda de quem se tratava. A Bat-lancha da fiscalização abordou o barco-bandido com a sirene ligada e, ao bom estilo hollywoodiano, ele não parou; gerando uma perseguição por quase meia hora em alta velocidade, 60 nós (cerca de 100km/hora), só acabando porque acabou o combustível.
Além do fisher-major, tripulavam a lancha outros cinco homens, dos quais um mergulhador que fazia pesca subaquática e ninguém tinha licença para pescar nem prá navegar na área.
Claro que o verdão disse que não estava pescando na região da área de preservação e que os quase 100 quilos de peixe foram apanhados em outro local. Disse não sabia que ali era proibido e que não tentou fugir; apenas não ouviu a escandalosa sirene (ou sirenes, geralmente são duas).
Curiosamente, o desinformado alcaide reserva disse que foi criado na região e, durante seu mandato de vereador, escreveu uma moção de apelo ao Ministério do Meio Ambiente solicitando a proibição da prática de tiros pela Marinha no arquipélago de Alcatrazes, em função da importância ecológica do local. Quer dizer, atirar com arpão pode?
Os homens (pode chamar assim ???) responderão a um processo criminal e serão multados por falta de licença de pesca amadora, por dificultar a fiscalização (pela fuga) e por pescar em área proibida. Só a multa de Teixeira deverá chegar a R$ 60 mil.
O maior crime não foi enquadrado: prepotência, arrogância, saber que não vai dar em nada e desprezo pelas leis que ele mesmo cria.

2 comentários:

Ana Carvalho disse...

Prepotência e arrogância, isso os políticos tem de sobra! E sempre usam o velho jargão "você sabe com que está falando?", para intimidar seja lá quem for. Quando esses políticos irão perceber que são meros servidores públicos? Sem mais delongas... Aff!

"O Mascate" disse...

Grande Chefe!!! Isso é comumn no Brasil dos "poderosos" o cara arruma um carguinho qualquer na vida e já se acha o dono do mundo.
Fico imaginando esse comportamento a nível federal, o que a classe políticanalha deve dar de carteiradas deve ser uma enormidade.

E "carteirada" é coisa da ditadura que os esquerdofrênicos adoram distribuir.