Read In Your Own Language

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

O Troco Vem na Hora

Foi só vazar no wikileaks que çua inçelença dos 9 dedos e sabe-se mais lá quantos, usariam como fundo de aposentadoria a compra de submarinos e aviões franceses para renovação das forças armadas em detrimento de equipamentos similares, mais baratos e com maiores recursos de origem americana, em função da idiota posição anti-ianque dessa corja vermelha e já começamos a tomar o troco no comércio internacional.
Tida como pule de 10 no disputadíssimo setor aeronáutico, a EMBRAER teve cancelada a venda de 20 aviões de treinamento e combate leve tipo Tucano, uma bagatela de US$ 55 milhões só prá começar a conversa.
O negócio seria feito através de uma parceira da EMBRAER nos EUA, a Sierra Nevada Corporation.
A Força Aérea dos Estados Unidos informou ontem que havia cancelado a compra pois a licitação está sendo contestada na Justiça dos EUA pela americana Hawker Beechcraft, devendo ser investigada e refeita.
Claro que isso é balela e desculpa de amarelo é comer barro. O argumento que a compra ainda está em litígio e a área de aquisições da Força Aérea não está satisfeita com a qualidade da documentação que definiu o vencedor.
O porta-voz da Força Aérea americana chegou a afirmar ainda que o comandante da área de materiais da Força Aérea do país, Donald Hoffman, ordenou uma investigação sobre a situação.
Dizer que não há corrupção nos Estados Unidos é querer tapar o sol com uma peneira, mas lá quando pegam é cadeia e tomada de todos os bens sem sombra de dúvida. O Departamento do Tesouro é eficiente e duríssimo, chegando a extremos eu diria até, quando se depara com subornos. Saber que tem chunho nos negócios de armamentos, eles se furtarão a fazer qualqer negócio real num lugar corrupto como o Brasil.
Ao que parece, para a turmado Sarkozy não têm esses problemas e tornou a propina legal. Na avaliação dos ianques, isso é puramente suborno e não seria mera coincidência comprarmos tanto equipamento militar da França.
O Brasil assinou com a França um acordo no valor de R$ 6,7 bilhões para construção de quatro submarinos Scorpène, uma base naval e um estaleiro; além da compra de aviões de combate para a Força Aérea Brasileira, estimado em pelo menos R$ 10 bilhões.
Há dias, a coluna do Claudio Humberto revelou que o Brasil se prepara para anunciar em maio a opção pelos caças Rafale, produzidos pela francesa Dassault portanto é muito válido pensar que os americanos estão dando o troco e prejudicando a EMBRAER além de nos causar mais uma vergonha internacional.

2 comentários:

"O Mascate" disse...

Grande Chefe.
E não é que eu pensei a mesma coisa. Foi só vazar o Wikileaks que a Embraer levou no rabicó.
SErá coincidência, ou os gringos bateram pesado no Sebentão?

Abçs

sicário disse...

Ajuricaba...
Parabéns pelo blog.
Vai recomeçar a novela dos Rafale.
A compra dos aviões franceses é certa pois o negócio beneficiará "a besta de garanhuns" e seus seguidores. Na época em que estava no poder ele já havia dito, em tom de brincadeira, que iria ganhar um avião. O governo vislumbrando lucro, sempre colocou como empecilho a transferência de tecnologia para a compra das aeronaves da Boeing, de indiscutível e superior qualidade, mas deixaram de informar que os Rafale voam com tecnologia norte-americana, pois tem componentes "ianques", portanto, esta tecnologia não poderá ser transferida e, ao cabo de alguns anos, estaremos sendo protegidos por sucatas aéreas e os ParasiTas estarão mais comunistamente ricos.

abs

Sicário