Read In Your Own Language

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

O Ministério da RegovernANTA Napoleoa: Mais da Mesma Bosta


E vão tomando assento nas suas vagas os ministros indicados pela Napoleoa RegovernANTA (a multidão que está aí em cima). Antes que me critiquem, não gosto do termo "Tomar Posse", até porque veremos mais à frente que eles mesmos não gostam de posses e querem estatizá-las.
Nem me arvoro a comentar sobre todos, até porque daria overbook nos servidores do Blogger; mas destaco algumas das pérolas iniciais de çuas inçelenças.
Fato é que não passa de um saco de gatos que, depois de aberto, só se recompõe usando um saco maior. Senão, vejamos.
Aos ministros da área econômica, aqui incluído o residente do Banco Central, caberia dar tranquilidade ao mercado de modo a fazer com que a crença na estabilidade, governânça e controle financeiro e econômico do país estão em boas mãos. 
Nem bem tinha assumido, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa largou uma informação absolutamente normal de que deveria ser encaminhada ao congresso uma nova regra para reajuste do salário mínimo entre 2016 e 2019; posto que a atual já está vencida. 
Com medo de que os sindicatos sustentados começassem a se agitar, a dentuça mandou que o neo-ministro desmentisse sua fala e dissesse que ainda ia discutir com as centrais.
O caso é que a regra atual leva a uma queda no índice de reajuste do SM em 2016 e 2017, já que contempla as variações do PIB dos 2 nos anteriores (2014 e 2015), no caso, quase negativos. As centrais temem que uma mudança não contemple a influência do PIB e preferem se manter como está, apostando na recuperação da economia.
Com tudo isso, já se configurou o primeiro esporro da regovernANTA e, o pior, num dos homens-chave da república.
O glorioso Joaquim Levy, escaldado com o Barbosão, tomou posse ontem falando macio, embora tenha aplicado uma dedada no margarina, pois disse que vai fazer um ajuste entre as receitas e contas públicas sem surpresas ou invenções; mas com uma certeza: aumento de impostos, taxas e congêneres. Já tem quase 24 horas e ainda não apanhou, pelo menos publicamente.. Aguardemos.
E seguindo a derrota, já se manifesta uma disputa de poder que vai dar merda: Kátia Abreu x Patrus Ananias. A ministra-pamonha disse que não há mais problemas de latifúndios no Brasil e que a reforma agrária deve seguir um ritmo mais calmo e com ações pontuais. Menos de um dia depois, o vermelhinho já falou que é preciso se discutir o "conceito de propriedade privada" e que a terra tem função social. Ou seja, phodel. Partindo das premissas da Luciana Genro, para quem se alguém tiver qualquer coisa urbana ou rural que seja grande ou, que tenha duas propriedades, pode se preparar para perder uma ou por parte dela...Patrus também bateu na teca dos conselhos populares e conferências regionais, termos que abafam o que realmente são: SOVIETS ditatoriais.
Outra pérola foi do voz de taboca rachada Gilberto Kassab. Quase a reiterar sua memorável frase de que seu partido recém-formado PSD não era nem de esquerda, nem de direita e nem de centro; agora é parte do governo, pois fez campanha pra deelma, mas que teria um apoio sem tergiversar e poderia ter "divergência construtiva". Melhor que esta expressão só o superavit negativo do Romero Jucá. Aliás, Kassab também está articulando um novo partido pra chamar de seu, para garantir suas vantagens pessoais.
Mas vamos em frente...
O não menos ilustre Ricardo Berzoini, no discurso de assunção do cargo de ministro das comunicações, ao invés de tratar da ampliação e melhoria da telefonia, internet e outros assuntos afetos à sua pasta, já sacou da algibeira a eterna intenção do PT para regulamentar, regrar, controlar, enfim, censurar a mídia.  Para não chutar o balde logo na entrada da festa, disse que seria "apenas" uma regulamentação econômica dos meios. Ou seja, quem recebe verbas do guNverno, não pode mais falar contra. Com a dependência econômica de 95% da imprensa, é PNC da informação livre no Brasil.
É evidente que nenhum deles entende porra nenhuma de suas pastas (tirante os 3 da área econômica, que entendem mas não vão mandar); mas saíram peças hilárias sobre algumas das feras.
O semi-competente ex-prefeito de Sobral/CE Cid Gomes, ministro da Educação, apressou-se a desmentir que tinha proclamado aos 4 ventos que professor tinha que trabalhar por amor e não por salário, durante uma greve da classe no Ceará. A emenda ficou pior que o soneto: incluiu os demais funcionários públicos.
O antes esportista Aldo Rebelo, agora sentado na cadeira de Ciência e Tecnologia, é autor de um projeto de lei que proíbe que a administração pública direta e indireta, nos três níveis de governo, incluindo estatais, autarquias e outras; de implantarem programas e sistemas automáticos que levem à diminuição do uso de mão de obra convencional. Pode uma merda dessa?
A ministra da Igualdade Racial Nilma Campos quer cassar a circulação dos livros de ninguém menos que Monteiro Lobato, pois entende que Tia Anastácia é o protótipo da repressão aos negros, que só serviriam pra serem domésticos; sendo o simpático Saci uma transformação do negro como figura do mal.
Eduardo Braga é engenheiro eletricista, mas o máximo que se atreveu na área foi trocar as pilhas de uma lanterna. De Minas só conhece as Gerais, aquela do Tiradentes, e só de passeio. Já o Eliseu Resende vai cuidar muito bem da Aviação Civil, pois tem larga experiência em salas VIP de aeroportos internacionais.
Eduardo Cardoso fica no Ministério da Justiça. Nada mais justo, com o perdão do trocadilho. Advogou para o PT e petralhas por todos esses anos, não enxergando nenhum erro entre os membros de sua gang (GANG sim, viu Gilberto Carvalho?...).
Meu querido Jaquisvagui tem todo meu apoio pra nos defender. Dá uma pistola de água pra ele, pois não se pode usar mais arma; e põe a criatura na tríplice fronteira Brasil-Colômbia-Peru na região da cabeça do cachorro, no extremo oeste do meu querido Amazonas, uma região permeada de igarapés onde se trafica de tudo, inclusive os haitianos da milícia do PT.
Tem uma ministra que deve ser convocada de volta: Martóxica Suplício. Ela tem que dizer quais são os desmandos do atual ministro da  Cultura, Juca Ferreira, conforme saiu batendo...
A trapizonga ficou tão ruim que a Napoleoa já deixou escapar que vai trocar alguns... Até porque Renan Cabeleira está putinho dentro as calças, dizendo que perdeu poder e que não vai abrir mão do comando do segundo escalão, principalmente no Norte-Nordeste onde ficam DNOCS, SUDAM, SUDENE, BNB, BASA, CODEVASF e outras montanhas de cargos.
Uma coisa é certa: o irrecorrível Merdandante está mandando que só a porra. Chegou a causar raivinha no 9 dedos que disse entre uma chuva de cuspe que ele "sequestrou" a deelma e que foi um péssimo negociador.
Como a declaração vazou, Merca apressou-se a dizer que o candidato em 2018, disfarçando a desavença mas, ele mesmo, candidatíssimo mais à frente.
Aos mortais, como nós, só resta protestar e pagar impostos; pois a oposição está de férias enquanto o circo pega fogo...

2 comentários:

virginia Leite disse...

Parabéns! Adorei a forma como esse artigo foi escrito. Senti-me tão bem que,algumas vezes,até rir de tanta satisfação.
A"napoleoa" terá que se "rebolar"muito para manter seus ministros sob suas rédeas ou haverá uma interminável "dança das cadeiras."

Ajuricaba disse...

O termo Napoleoa foi agregado ao regovernANTA, que usava anteriormente, depois que ela se auto-coroou