Read In Your Own Language

sábado, 14 de abril de 2012

Coisas Dessa Vida Tão Cigana...

A frase que dá título a este post, tomei emprestada do grande Gonzaguinha, em sua música Diga Lá Meu Coração.
Esse é um país sem memória mesmo. Para o bem, ao deixar ao relento figuras célebres e atuantes em vários campos da ciência, artes e sociologia; mas também para o ma, com se manifesta neste caso.
Passados apenas 21 anos de seu impeachment numa CPI, portanto menos de uma geração o que elimina mortes e troca de público; o defenestrado Fernando Collor, ainda ensandecido em seu comportamento desequilibrado e violento, agora estará sentado no lado dos juízes numa CPI Mista que o Congresso Fedemal (termo de meu amigo Mascate) instalou para apurar as relações do mega e policontraventor goiano Carlinhos Cachoeira com o mundo político nacional.
Sentará a seu lado outro baluarte da moral e dos bons costumes, seu conterrâneo Renan Calheiros, aquele que pagava a pensão do filho bastardo com verbas desviadas de obras arranjadas para empreiteiras amigas ou sabe-se lá mais o quê; o que levou a que o 5 Estrelas renunciasse à presidência do Senado para escapar da cassação do mandato por quebra de decoro parlamentar.
Com tanta gente honrada querendo vaga, tem que ter padrinho forte prá ser um dos 30 parlamentares que terão assento no comitê; então esta dupla está articulando prá lá colocar o líder de todos os governso desde Tomé de Sousa, Romero Jucá .
Consta que, quando foi convidado pelo presidente do PTB, Collor respondeu: “Estou pronto. É missão!”.
O líder petebista argumentou que o Collor de 21 anos atrás não existe mais. Que o Collor de hoje, eleito pelo povo de Alagoas, faz um “mandato brilhante” e “é exemplar” como presidente da Comissão de Relações Exteriores.
A favor de Collor(?????), consta que o processo foi para o Supremo Tribunal Federal (STF) e por lá arquivado por falta de provas. Não fui pesquisar a composição da corte naquele época, mas posso apenas inferir pela composição atual, que algo diferente pode ter acontecido por lá.
Na versão do indicador e do indicado, o bonitão das Alagoas conhece uma CPI por dentro e por fora, pois já "foi vítima" de uma CPI, então sua ida agora para a CPI do Cachoeira pode ser muito bom.
Até agora, Jucá resiste em aceitar a convocação do líder, mas como tem uns trocos a dar, vai acabar aceitando.
Como está sendo chamada de CPI do Fim do Mundo II, o Retorno; muita lama e podridão há de saltar aos olhos e ouvidos; chocando os que são do bem e enaltecendo os que são do mal. Aguardemos.

2 comentários:

Regina Brasilia disse...

Sabe por quê nunca me impressiono com CPIs? Sabe por quê nunca entro em piquete virtual por CPIs? Sabe por quê dizem que eu não acredito em nada, não tenho esperança, não "luto" por nada? Seu post responde.

Tem jeito, estepaiz, Cacique? Todo mundo que se mete a paladino da moralidade exacerbada, se julgando importante demais, relevante demais para fazer piquete em Twitter, se sente ridicularizado por uma configuração dessas aí. Eu passo.

Bom finde!

"O Mascate" disse...

Grande chefe.
Essa CPI vai virar aquele espetáculo midiático, onde todo mundo vai bater no cachoeira e nem querer saber do resto.
Bem, se ela acontecer é claro, pois a PTRalhada já está trabalhando para tentar abafar a CPI. Em outras palavras, se tem PTralha contra é porque tem mutreta da braba!!!

Saravá!!!