Read In Your Own Language

sexta-feira, 9 de março de 2012

Cordelando 53: E A GovernANTA Virou Bacalhau



Um evento inusitado,
Na semana que passou.
Foi o fuzuê danado,
Que a governANTA arranjou,
Causado pelo derrame,
De dinheiro no mercado.
Fazendo cair real,
Um dinheiro arretado.
A dentuça fez discurso,
Defendendo o Brasil.
Dizendo que tanta grana,
No mercado não se viu.
Tem trilhão que foi prá lá,
E trilhão que vem prá cá.
Seja dolar seja Euro,
Só serviu prá atrapalhar.
A muié pegando santo,
Igual pombo no quintal..
Dizendo que não podia,
Tsunami cambial.
Os países mais ixpertos,
Já nem ligam para o osso.
Seja Grécia ou Portugal,
Tudo carne de pescoço.
Preferindo especular,
Aqui ao sul do Equador.
Onde reina absoluto,
O que 9 dedos deixou.
Um país maravilhoso,
Progresso fenomenal.
Que mereceu o registro,
Na mesa cartorial.
Inflação em queda livre,
Juros baixinhos que só.
Transporte fenomenal,
Um povão do bom só só.
Cá tem copa e olimpíada,
Obra tudo em andamento.
Só não vê quem é do contra,
Ou tem outro entendimento.
Tudo ia muito bem,
Até Jerome chegar.
E sem muita cerimônia,
Nossa copa ameaçar.
Logo depois da visita,
Que fez sem nenhum vareio.
Disse que nós merecia,
Um chute bem no traseiro.
A confusão se formou,
De norte a sul do Brasil.
Todo mundo indignado,
Poucas vezes aqui se viu.
Da direita e da esquerda,
Governo e oposição.
Todo mundo ficou puto,
Com a orelha no puxão.
Aldo ministro do esporte,
Foi um pouco mais além.
Mandou carta desaforo,
Não recebia ninguém.
Nem desculpa quis ouvir,
Mudou interlocutor.
Jerome nesse país,
Nunca vai virar dotô.
Alguns que são mais sabidos,
Começaram a especular.
Com tanta obra atrasada,
Quem vai em nós confiar.
Porque ainda dá tempo,
De se mudar o lugar.
Se é de passar vergonha,
Prá Inglaterra levar.
Com tanta grana envolvida,
Monstrendo prá todo lado.
Obra tudo inacabada,
Vai nos restar um bocado.
Sem falar que lá no futuro,
Surgeum aproveitador.
Dizendo que recupera,
O que a copa deixou.

Em bora lá bem no fundo,
Eu seja contra essa festa.
A grana que já rolou,
Dá bem no meio da testa.
Mas se é prá perder muito,
Aumentando a confusão.
Deixa tudo como está,
Que pior não fica não.
Mas voltando ao bate boca,
Das muié que são mandante.
Dona deelma revoltada,
Amuntou-se no avoante.
Foi parar na Alemanha.
Dizendo prá dona Angela,
Parar de mandar dinheiro.
Senão as bancas gulosas,
Acabam com o mundo inteiro.
A Teuta logo pulou,
Em cima de sua tamanca.
Quem não pode com o pote,
Nem se meta a botar banca.
Chega de fazer barreira,
Prá produto importado.
Pois cheio de retrição,
O Brasil tá mais ferrado.
Uma coisa alegrou,
O povo dessa nação.
Na volta foi que pousou,
Lá no Porto o vassourão.
Pediram uma quentinha,
No restaurante famoso.
Servindo no seu bandeco,
Um bacalhau bem gostoso.
Para surpresa geral,
De toda tripulação.
A dentuça resolveu,
Sair do seu besourão.
Nada de comer marmita,
Quero provar no balcão.
Conhecer quem faz o prato,
Esse gajo meu irmão.

Era um chefe chileno,
Morando em Portugal.
Acostumado a fazer,
Comida pro pessoal.
Num ato inusitado,
Puxa-saco se tornou,
No prato de bacalhau,
O nome dela botou.
O gosto nunca provei,
Visual eu desconheço.
Na travessa ou terrina,
Muito menos sei do preço.
Uma coisa sei por certo,
E todo bom brasileiro.
No corpo de dona deelma,
Do bacalhau tem o cheiro.

4 comentários:

marciagrega disse...

Eita! Quanta estória pra contar!
O Cordel vai ficando cada vez mais extenso...hahaha!
Mas, voltando ao bacalhau...Não comeria nem a pau!!!! Ainda mais com esse nome! SOCORRO!!!

Beijão meu querido!

opcao_zili disse...

Oi cacique,

Bacalhau bom é o que como em casa, com os mesmos ingredientes. Só não sei o que é grelo, no Chile ou em Portugal. rsss Mas, dispenso, porque o meu fica muito bom.
Quanto ao mais, esse (des)governo está mais perdido que cego em tiroteio.Depois que saiu Palloci , que tinha a assessoria do grupo de FHC, começaram a fazer besteira sobre besteira, até destruírem tudo o que foi construído com o nosso esforço.
Mas o dia deles chega, ah! se chega.

moimemei disse...

O prato, com peixe tão nobre, não merecia ser batizado com nome tão chinfrim.
Se eu fosse a este restaurante escolheria um dos clássicos locais mesmo.
Parabéns Cacique!

Velvet Poison disse...

Desespero.... porque eu gosto por demais de qualquer prato com bacalhau. Precisarei "digerir" esse mau gosto antes de saborear o bom gosto, de novo!