Read In Your Own Language

sábado, 13 de agosto de 2011

Dicas Úteis Para Redes Sociais Por Carla Pola

O ambiente das redes sociais é fantástico. Nele sabe-se tudo, pode-se aprender muito, faz-se bons amigos, obtem-se ajuda para muitas coisas e muita outras coisas do bem. Mas nem tudo são flores. Somos alvo de hackers e outros bandidos virtuais que, além de poderem nos causar prejuízos das mais diversas formas, acham-se no direito de nos ofender e agredir. Existem vários instrumentos de proteção que podemos usar. Não aceitar o candidato ou bloquear depois, mas eles sempre acham uma brecha para agir.

Uma veterana das redes, a Carla Pola, mandou um e-mail dando algumas dicas para uma amiga sob ataque, de tão boa qualidade que pedi para publicar aqui na Tribo como UTILIDADE PÚBLICA, pelo que desde já agradeço em nome de todos os leitores. Segue-se a trsnscrição do e-mail que virou artigo. Algumas alterações posso ter feito para adequar ao estilo de post ou preservar identidades, mas sem modificar o conteúdo.

E qualquer coisa é só copiar o cacique que eu entro na briga...


Sou formada na escola orkutiana, a Edna que aqui vejo também (grande amiga!)...Creiam que no orkut a coisa não era fácil, somos do tempo que nos denunciavam a rodo e ficávamos até presos..É mole?? Nossos scrapts eram abertos e claro que assustar as mulheres é sempre melhor. Portanto, vagabunda era a palavra mais suave que líamos...Eles vinham em bando¹³ e nós perdíamos horas e horas apagando aquelas aberrações..Aff! Mas valeu à pena?? Sim. O orkut ainda é um dos melhores lugares para lapidação e aprendizagem. Há debates históricos por lá...Foi batendo e apanhando, estudando e observando que fomos aprendendo como lidar com essas coisas estranhas. O Twitter hoje chega a ser um passeio, pois encheu o saco; desmonta e block. Fim.

Eu, hoje, dou-me a esse luxo, pois nunca tive fake e enfrentava de cara limpa. Gosto mais de trocar idéias, enfim...Mas, bater em petralha¹³ e esquerdista depois que se aprende a manha, é como cachaça..De vez em vez é bom ver se ainda estamos em forma...hahahhaha
Sigo certas regras que a minha vida virtual ensinou:
1º É preciso ter um objetivo claro. No meu caso é a política e tirar essa raça¹³ do PT do poder. Por quê? Digamos que tendo um objetivo em mente não nos perdemos e aprendemos a não nos deixar envolver em ataques e afins; o objetivo é mais importante e os que ofendem, intimidam só estão ali a soldo. Ganham para isso. Nós, ao contrário, estamos na net como cidadãos. PONTO.
2° Precisamos estar bem conosco mesmos. Caso contrário somos presas fáceis de manipuladores especialistas. Passei por isso também, quando estava com depressão e nem sabia. Acreditamos em quem não devemos (mesmo estando tecnicamente do nosso lado político) e por não estarmos bem, algo que seria fácil de pegar acaba passando batido. Creiam, a dor de cabeça não é pequena...O sofrimento idem. Por isso por meses fiquei afastada da net. Lembremos, a vida virtual não é tão diferente da real. Se temos que lidar com pessoas diferentes na nossa vida real, na virtual também. Tem de tudo e mais um pouco. Impessoalidade é o segredo. Amizades virtuais acontecem, lógico...Acabamos conhecendo pessoalmente, mas acreditem, assim como na vida, contamos nossos amigos do dia-a-dia nos dedos, na net não é diferente. Fiquem bem certos disso.
3º Só confio em FAKES os quais sei que são fakes por um motivo muito necessário. Caso contrário, debato, converso, porém jamais me envolvo. Não me importa se está do meu lado ou contra mim. Meu papo é impessoal completamente. Fake, o próprio nome já diz (perfil falso), portanto não existem e senão existem, não podem sentir ofensas, sofrimentos, seja o que for. Perdoem a minha sinceridade..Eu peco por ela e sei...Mas prefiro ser assim do que usar de falsidade. Gosto de tudo preto no branco.
4° Não comentem suas vidas pessoais, suas tristezas, alegrias, seja o que for com pessoas que não conhecem, menos ainda com fakes. (Há pessoas que cobram ética, mas não tem o menor peso na consciência de usar segredos confiados contra você, Sou gato escaldado). As palavras escritas, na maioria das vezes, são muito mais tentadora que as faladas, ainda mais quando nos sentimos carentes. Começou e especular muito. Corta elegantemente e fim de conversa. NÃO PERCAM O OBJETIVO DE VISTA!
5° Não se metam em fofocas, sejam elas quais forem...Disse que me disse nos afasta de nossos objetivos. SE ALGUÉM PRECISAR DA SUA AJUDA, AJUDE. FAÇA O BEM SEMPRE E EM PRIMEIRO LUGAR. MAS, FALAR MAL PELAS COSTAS , CONVENHAMOS, NÃO É NADA CRISTÃO. SE VOCÊ PRESTA AJUDA A UM AMIGO, NÃO HÁ NECESSIDADE DE FICAR ESPALHANDO, NÃO É MESMO? VOCÊ E ELE SABEM, ISSO BASTA.
6° Se alguém lhe confiar um segredo, guarde-o como uma pedra preciosa. Se a pessoa confiou em você, não a desaponte jamais.
7° Não se torne um chato (hahahhah quem falando!), na maioria das vezes é melhor levar no bom humor, pois o ambiente se torna leve e as pessoas melhoram o astral...Energia é energia...Podemos fazê-la boa ou ruim, depende de nós. Quando usamos o bom-humor em debates e brincadeiras (porque ninguém é de ferro hahahha); estamos nos resguardando e resguardando quem nos são caros e parceiros na rede.
8° Bom, se meteu em DEBATE DIFìCIL, não se acanhe. Corra para pedir ajuda àqueles com mais experiência. Temos por princípio (os mais antigos) não deixarmos parceiros na mão e, também mantermos a nossa fama de anti-petistas e anti-esquerdistas sempre como melhores na internet. Na net, somos e temos que continuar sendo melhores. Desde o começo foi assim, temos que manter a TRADIÇÃO..hahhahahahh. Então, quando aqueles tipos metidos a intelectuais e melhores treinados em debates estiverem dando um nó ( principalmente em debates sociológicos e filosóficos) e você perceber que não vai inverter o jogo. Peça ajuda. Mais cabeças pensam melhor que uma. Já cansei e canso de fazer isso. É vivendo e aprendendo..somos eternos aprendizes.Sempre haverá os que são melhores que nós. Corramos para esses que estaremos na linha certa. APRENDEREMOS.
9° Jamais leve um debate para o lado pessoal. JAMAIS.( Você perde antes mesmo de começar) Não se envolva emocionalmente. Deixe que elles¹³ façam isso, o GAME OVER é mais rápido para nós. Quando perceber que rolará um debate; coloque-se em guarda, concentre-se e seja frio, mesmo quando usa o bom-humor...Estude as palavras, deixe o outro lado nervoso. Se levar para o lado pessoal, debaterá com o fígado e se fizer isso, estará perdido. Por isso a necessidade de manter a tradição. Mesmo que te ofendam, intimidem, não importa..Mantenha a frieza e use isso a seu favor...É bater e valer..hahahha
10° Fiquem sempre atentos ao método, pois geralmente é o mesmo: Se aproximam de fininho, meio que concordando, mas..(entendem?), se você pegar a coisa e não cair no papo, vem a segunda fase a INTIMIDAÇÃO ( nessa hora vêm as ofensas). Se conseguir ficar frio e ver que é só um método, prepare-se, pois vem a terceira fase (AMEAÇAS) hahhahahah; mantenha-se frio, não esqueça que é um método. Se você conseguir sobreviver a essas tres fases, vem a quarta, o VITIMISMO; ou seja quando o adversário quer se fazer de vítima e de você um agressor, uma pessoa má que o magoou, que só pensa em você, blá, blá, blá. Nessa hora dê o Xeque-Mate e um belo GAME OVER. Para garantir: um Block e toca o barco..hahahhahah/
Bom, comigo dá certo...Claro que tenho minhas técnicas e cada um aprenderá a ter a sua..Falei no geral, o particular é com cada um. Espero de coração que ajude aos novos parceiros que estão chegando e aderindo às fileiras.
Contei todos os meus segredo??? Nem mortinha...hahahahhahahhaha
Mil Beijocas para vocês e fiquem com Deus!

Nota da Autora: Petralhas¹³, esquerdistas e afins não podem seguir a receita pelos seguintes motivos:
1° Não são confiáveis (vendem até suas mães no mercado pela CAUSA);
2° Não possuem argumentos quando confrontados com a verdade, por isso o método no item 10;
3° São massas de manobra....


Desde já colocamos, a autora e este cacique, uma linha direta para consultas particulares e confidenciais chamada VOCÊ PERGUNTA E A CAROCA RESPONDE, exclusivamente pelos e-mails do blog. Nóis si¹³ divertimos. .


E Caroca....É por isso que te amo.

9 comentários:

Carla Pola disse...

E si¹³ divertimos a valer..hahahhahahah

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto!Me ajudará muito.

Marcia Neiva disse...

Adorei, Carlinha! Mandou muito bem! òtimas dicas, mesmo pra quem não vai pro debate político, como eu. (20 anos comendo, bebendo, dormindo política, me dão o luxo de não falar dela aqui.) Mas compartilho dos mesmos sentimentos, estamos do mesmo lado. beijos!

Sonia disse...

Inquestionável!!
Falou a doutora Carlita, PhD em petralhada... kkkkkkkkkk
Perfeito, minha mana de alma!! Parabéns pela clareza, a leveza e esse jeitinho todo seu de escrever e levar esse jogo da vida...
E parabéns ao cacique que está ficando um espertinho e pegando só os filés pra postar aqui na Tribo, rsrsrssss ...
Beijos de carinho aos dois!

Zergui disse...

MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DE DEBATEDORES
Antes do início da campanha eleitoral do ano passado, teriam sido "arregimentados" 500 mil internautas para atuarem na rede virtual, inclusive com premiações aos "mais efetivos".
As eleições terminaram e a maioria deles "sumiu".
Hoje vemos que estão voltando.
Já estão imiscuídos nas redes virtuais, tentando desmerecer quaisquer opiniões ou notícias que possam causar contratempos à corja.
Recentemente, intrometi-me em 4 discussões (uma no diHITT), onde identifiquei a velha tática da cartilha, que conheci bem quando tentaram efetuar em mim a lavagem cerebral.
Quais são as táticas: 1 - Desviar o assunto - Estão falando mal de Lula? Eles entram falando mal de FHC.
2 - Impor o contraditório - Se apresentam uma notícia de escândalo, que está repercutindo na mídia, eles a ignoram e apenas escrevem que "nunca antes na História do Brasil, os denunciados fizeram isso ou aquilo".
3 - Acusar adversários - Uma variável do itens acima é a seguinte: Pode ter cem denúncias de irregularidades contra integrantes do PT, que estão na "pauta". Eles ignoram todas e passam a expor uma notícia que pode ter mais de dez anos de existência e ficam dissertando sobre ela. Não mencionam uma vírgula sobre o assunto em discussão.
4 - Tentar constranger os debatedores - Se os componentes em um grupo forem pessoas mais simples, por exemplo, sem escolaridade superior, eles passam a citar frases, nomes e livros de "celebridades" de séculos passados. Ficam então enredando o debatedor com assuntos filosóficos que não tem uma palavra sequer relacionada com o assunto que estava em pauta.

Zergui disse...

5 - Hostilizam ou tentam ridicularizar - Quando não conseguem debater ou se vêem encurralados, sem saber que resposta dar, passam a agir descontroladamente, ofendendo, chamando de direita disso ou daquilo (eu fui muitas vezes chamado de nazista, só porque tenho sobrenome de alemão), ou simplesmente "balbuciam" expressões sem nexo algum (por exemplo, um que estava no diHITT, sem saber o que responder escreveu apenas: dããã, cartilha, dããã. E isso que ele se identificava como professor).
6 - O perfil dos atravessadores - Tem dois tipos, "profissionais" e o outro que realmente acredita no que está apresentando (os inocentes úteis, que foram plenamente dominados pela lavagem cerebral). Os "profissionais" de um tipo são geralmente universitários (advogados, filósofos, sociólogos, teólogos e outros). Tem um "palavreado" um pouco mais "organizado", onde seguem uma linha de raciocínio que, invariavelmente levam à condução das estratégias citadas acima. Eles "retiram" o assunto da pauta de forma mais "sutil" tentando convencer que a discussão é inócua ou desnecessária, ou justificando as ações que estão sendo denunciadas. Já os outros "profissionais" chegam para provocar, deturpar, ofendem com palavras de baixo calão e com chavões que sempre são repetidas, do tipo "copiar e colar". Finalmente, a marionete que entra nas discussões, é do tipo daquele marido traído, que culpa o colchão pela infidelidade sofrida. Esses são uns coitados, infelizmente. Dá pena!
7 - É claro que o "repertório" não se encerra aqui, mas já se tem uma ideia de como agem. O que fazer com esses "penetras"? Como eu conheço a "estratégia" eu os procuro e gosto de provocá-los, para desmascará-los. Quem, no entanto não gosta desse tipo de embate, o melhor a fazer é simplesmente ignorar a existência. Não responda uma vírgula sequer. Ou responda com banalidades, como eles fazem. Se o "obreiro petista" está falando contra FHC ou outra insanidade qualquer, escreva, por exemplo, que o seu cachorrinho hoje acordou disposto e está muito brincalhão. Qualquer coisa que o arregimentado escrever, sempre responda falando do cãozinho.
FIQUE CLARO UMA COISA: eles jamais prestarão atenção nas suas argumentações, nas suas alegações. Essas são solenemente ignoradas. Você não conseguirá "limpar" aquela cabeça oca, recheada de ensinamentos da cartilha de Lênin


Esqueci de mencionar um detalhe importante.
Quando a peleia se torna mais "acalorada", os ilustres cabeça ocas pedem "socorro" aos "cumpanhêros".
Então o local de discussão é privilegiado com mais dois ou três participantes, que "vibram", que "apóiam", que ofendem, que tumultuam tudo, tornando difícil qualquer possibilidade de discussão.

Marcos Pontes disse...

Isso da tese de mestrado. Parabéns à Carla pelas dicas. Já havia recebido por e-mail e adorei.

Carla Pola disse...

Zergui

Manda esses "profissionais" para mim que são os meus preferidos...hahahhahah

No orkut tinha e tem de balde desses aí...

Sério mesmo!

Eles pedem ajuda, mas os que ajudam sabem menos ainda..hahhhaha

Esses tempos debati contra 3 ao mesmo tempo no TT, como fica um pouco pesado..Escolho um e já vou dando game over em dois rápido...

Pode notar que o método no item 10 está aí nas tuas palavras...

Beijocas
Carla

Leandro disse...

Onde eu assino, Carlita!??
srs