Read In Your Own Language

domingo, 26 de janeiro de 2014

Entrar e Sair de Hotel: Uma Manobra de Mafiosa

Passados três anos de seu (des)governo com demonstrações internacionais de arrogância, falta de compromisso e soberba; a governANTA foi ao Fórum Internacional de Davos, tentando fazer com as maiores agências, empresários e instituições financeiras da face da terra, a mesma coisa que faz com os seus fieis mantenedores de 110% de aprovação à base de bolsas-uma-porrada-de-coisa: fingir, enganar e mentir.
Num colegiado que tem poder de fogo e bala na agulha para decidir onde os abastados investidores do planeta porão a sua grana suada, falou um monte de abobrinha e falsidades, com a ilusão que os donos da grana conduzem suas decisões e de seus orientados apenas pelo lare-lare de uma gorduça metida a otoridade. Como se não possuissem serviços de informação muito mais sofisticados e poderosos que os da NSA, que tanta fúria causou na presidentA.
Achando pouco tanto vexame, a pobre coitada ainda fez que ninguém sabia que de Davos iria para o paraíso, o modelo de democracia e a Meca da liberdade de expressão... Cuba.
Mesmo assim, achou pouco. Como costuma fazer, chamou o comandante e mudou a programação de voo, pedindo pra dar uma passadinha em Portugal, para jantar, dormir e tomar um laudo café da manhã. E na surdina, escondidinho, na moita. Mas repórteres criados em beira de lagoa não vão perder pra sapa. Descobriram e babou a escapadinha dela. Manchete em todos os jornais e buxixo nas redes sociais.
Num saque rápido, a equipe de cerimonial informou que foi uma escala técnica, posto que o vassourão não tem autonomia para o voo Davos-Havana. Foi pior, os ispicialistas em aeronáutica logo se apressaram em desmentir e provaram que o Airbus 319EJ que serve ela pode sim, cruzar o oceano a partir da Suiça. Isso sem levar em conta uma hipótese bem brega: parar em Lisboa, investir uns 40 minutos em operação de pouso-taxi.abastecimento-taxi-decolagem. Mas não, isso é coisa de país pobre.
Phodel. O que dizer agora e justificar o absurdo uso de quase 100 mil contos de réis em hotel, com 45 quartos reservados para a "pequena" comitiva, com destaque para a suite presidencial de 26 miletas no hotel Ritz, um dos mais caros da Europa.
Um pequeno detalhe: o abastado Brasil mantém um palácio do século XVII a preço de ouro, para abrigar a embaixada em Lisboa, local justificado como residência temporária de presidentes e autoridades em plagas lusitanas.
Mas segue o enterro... Saidinha furtiva para jantar, e, de novo os terroristas psicológicos da mídia golpista portuguesa publicaram um retratinho da governANTA entrando num luxuoso restaurante, acompanhada pelo embaixador do Brasil em Portugal, Mario Vilalva; que, por sinal, numa enorme demonstração de subserviência, carrega uma sacola com garrafas de vinho. (Ver a foto: http://expresso.sapo.pt/dilma-rousseff-esta-em-lisboa=f852615). O restaurante, com uma maravilhosa vista para o rio tejo, é um dos melhores de Portugal e um dos poucos no País classificado com estrela Michelin.
Continuando... Para não falar nenhuma palavra sobre os protestos que ocorreram no Brasil no sábado ou fazer qualquer declaração, mais uma vez furtivamente, no bom estilo mafioso, a presidentA deixou o Ritz pelas portas dos fundos, através de uma garagem de uso público que serve o hotel e embarcou hoje de manhã para Havana, com os seguranças fazendo de um tudo para driblar os jornalistas que já estavam de plantão por lá.
Pois bem. Não adiantou nada a baboseira que derramou em Davos sobre fim da pobreza, aumento de classe média, superávit, estabilidade, câmbio livre, etc, etc, etc. Esse passeio nos Alpes foi a pá de cal na tentativa de convencer alguém a investir no Brasil.


O acólito embaixador carregando as garrafas de vinho compradas "pra viagem". Deve ter custado um balaio de dinheiro.

O post do Restaurante Eleven comprovando a honra de receber a governANTA. Olha a cara amassada e as olheiras...

Entrando no carro. Igual ao bloco de carnaval de Recife: Me Segura Que Senão Eu Caio



Um comentário:

Blog do Beto disse...

olá cacique.
a paradinha no hotel foi p/dilmachão dá uma trepadinha com sua assessora.
abs do beto.