Read In Your Own Language

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Cordelando 70: Uma Seleção Melhor Que a da Copa


Esse time aí de cima,
Já nos deu muita emoção.
Quando lá no ano 70,
Foi do mundo campeão.
Uso o mesmo numeral,
Na sequência do cordel.
Prá mostrar o que hoje em dia,
Transformou-se num bordel.

Andando de trás prá frente,
Começando pelo trem.
Prenderam monte de gente,
Não escapou foi ninguém.
Na Valec se achou,
Uma grande confusão.
Trilho a preço de ouro,
Alquimista de montão.

O Juquinha presidente,
Aumentou o seu quinhão.
De poucos 500 contos,
Foi prá 60 milhão.
Afilhado do Fedoca,
E também do Ribamar.
Contratou a empresa Delta,
Para os trilhos colocar.

E naquela CPI,
Onde pizza tem também.
Convocam homem e mulher,
Mas está faltando alguém.
O tesoureiro de deelma,
Deputado De Filippe.
Pizzaria do Odair,
Vez em quando dá chilique.

Mesmo estando popular,
Tendo mais de 100%.
Dona deelma enfrentou,
Vaia no acontecimento.
Estudantes protestando,
Pela greve que surgiu.
Professores federais,
De norte a sul do Brasil.

E o dotô Paulo Maluf,
O zumbi que levantou.
Depois do abraço do loola,
Outra manchete ganhou.
Dessa vez fez galanteio,
Daquele bem antigão.
Numa rapidez danada,
Da muié beijou a mão.

Já o senador Demóstenes,
Da tumba e levantou.
Prá falar em sua defesa,
A tribuna ocupou.
Repetiu o lare-lare,
Se fazendo de bonzinho.
E que depois de sua queda,
Vai abrindo o caminho.

E na terra de Nabuco,
Onde teve confusão.
Escolheram candidato,
Seguindo a convenção.
Mas na hora de firmar,
A escolha derradeira.
A comissão federal,
No escolhido deu rasteira.

O governador Dudu,
Ficou puto no sapato.
Pois o partido PT,
Tinha feito de palhaço.
O que ele apoiava,
E a rasteira levou.
Resolveu sair sozinho,
E candidato lançou.

Lá prás bandas do Paraguai,
Num filminho que vazou.
Mostraram o militar,
Ouvindo do embaixador.
Que transformasse num golpe,
E tomassem o poder.
A retirada do Lugo,
Que estava prá acontecer.

Uma coisa inexperada,
Dotô Márcio arranjou.
Prá soltar o Cachoeira,
Depressão ele alegou.
Achando que todo mundo,
Que tá triste na prisão,
Deve ser aliviado,
E esquecer a confusão.

E o país todo perdeu,
Uma grande gozação.
A piada mais antiga,
Corintians foi campeão.
Ganhou bem, com galhardia,
Nenhum risco aqui correu,
Enfiou foi 2 a 0,
E o Boca se fu***.

Prá encerrar o cordel,
Do jeito que começou.
Falando de futebol,
Uma luz se avizinhou.
Pode ser que a nação,
Se rebele dessa vez,
Pois  nossa seleção,
Despencou vejam vocês.

Caiu no ranking da FIFA,
Lá no onze se locou.
Agora tem olimpíada,
E o time não agradou.
Se perde por lá o jogo,
E vergonha aqui nos vem,
Que sabe se vão prá rua,
Protestar com os de bem.

5 comentários:

Blog do Beto disse...

OLÁ CACIQUE.


MUIIIIITO BOM.

ABS DO BETO

Regina Brasilia disse...

Sem palavras! Sen-sa-cio-nal! Rindo muito! Genial! Espetáculo!

Cantagalo disse...

Bonito Tupã! Visitarei seu blog com frequência. É muito bom.

Rose disse...

Não é apenas um cordel genial, é um registro histórico muito bem narrado.
Parabéns, DOUTOR e MESTRE Cacique.

Nair Pessoa disse...

Meu ilustre Cacique!!!! Que Tupã nos proteja porque o país tá pho****. A-DO-REI o cordel!!!! KKKKKKKKKKKKKKK